Produção literária no Brasil Pré-Modernismo

Revisão de Literatura: Produção literária no Brasil Pré-Modernismo. Principais autores e Obras Pré-Modernismo: Augusto dos Anjos (1884-1914) Eu (poesia); Coelho Neto (1864-1934) A capital federal; O rajá de pendjab; O morto; O paraíso; Tormenta, Esfinge (romances)

Quero ver

Biografia dos Autores e Escritores

Biografia dos Autores e Escritores. Prepare-se bem para o Vestibular e Enem, lendo a biografia dos Autores e Escritores, sobre a escola literária a que pertencem e o resumo de suas obras. Tudo isso aqui no Vestibular1!

Quero ver

Literatura Pré-Modernismo

Revisão de Literatura: Literatura Pré-Modernismo. Canaã”: romance a que se deveu sua celebridade; é construído a partir da observação de uma pequena comunidade de imigrantes alemães (Milkau e Lentz). “O Espírito Santo”: evidenciando contraste entre o alemão, fruto de uma civilização européia adiantada, e o miserável homem rural

Quero ver

Sagarana de João Guimarães Rosa I

O narrador dos contos de Sagarana de João Guimarães Rosa I muitas vezes caracteriza como folclóricas as histórias que conta, inserindo nelas quadrinhas populares e dando-lhes um tom épico e/ou de histórias de fada.

Quero ver

Canaã de Graça Aranha

Canaã de Graça Aranha. Milkau, alemão, recém-chegado, o a uma colônia de imigrantes europeus, no Espírito Santo, aluga um cavalo para ir do Queimado à cidade de Porto do Cachoeiro. Junto com ele vai o guia, um menino de 9 anos, filho de um alugador de animais, no Queimado.

Quero ver

Biografia Graça Aranha

Biografia Graça Aranha. José Pereira da Graça Aranha nasceu no Maranhão, em 1868. Posteriormente, foi para o Recife, onde cursou a Faculdade de Direito na época agitada das ideias de Tobias Barreto.

Quero ver

Modernismo

Modernismo. O Modernismo no Brasil começou com a Semana de Arte Moderna de 1922. Mas nem todos os participantes da Semana eram modernistas: o pré-modernista Graça Aranha foi um dos oradores.

Quero ver

Pré-Modernismo

Pré-Modernismo. O Pré-Modernismo não pode ser considerado um escola literária, mas sim um período literário de transição do Realismo/Naturalismo para o Modernismo. De caráter inovador, a maioria de seus membros nãos e enquadra como Modernistas por não terem sobrevivido o suficiente para participar ou terem criticado o movimento.

Quero ver