História – Domínio Espanhol

História – Domínio Espanhol

Simulado de História – Domínio Espanhol com gabarito de matéria específica

Com a intenção de ajudá-lo a se preparar melhor para as provas de Vestibular e Enem, desenvolvemos este Simulado de História – Domínio Espanhol que contém questões específicas sobre os assuntos mais exigidos em História.
Cada questão contém entre 2 e 5 alternativas. Para cada questão existe apenas uma alternativa correta e não existe nenhuma questão em branco.
O número de respostas certas do gabarito do Simulado de História – Domínio Espanhol estão no final.

Bons estudos!

 

01. (UFPE) Em relação às consequências do domínio espanhol sobre Portugal, que durou 60 anos – de 1580 a 1640 – analise as proposições a seguir:

1) A França, inimiga da Espanha, ocupou Pernambuco, área de atuação dos portugueses;
2) As relações comerciais dos portugueses com a Ásia sofreram grandes perdas;
3) Portugal, para enfrentar a crise, tornou-se dependente da Holanda, assinando com esta o tratado da Paz de Holanda;
4) A marinha portuguesa foi quase aniquilada e Portugal subordinou-se à Inglaterra assinando com esta nação vários tratados;
5) Portugal centralizou a administração colonial e estabeleceu monopólios na economia.

Estão corretas:

a) 2, 3 e 4
b) 3, 4 e 5
c) 1, 2 e 3
d) 2, 4 e 5
e) 1, 3 e 5

 

02. (UFMG) O interesse dos holandeses em ocupar áreas no Brasil está relacionado com:

a) a conquista territorial de pontos estratégicos visando quebrar o monopólio da rota da prata.
b) as barreiras impostas pela Espanha à participação flamenga no comércio açucareiro.
c) os contratos comerciais preferenciais firmados entre Portugal e Inglaterra.
d) as solicitações dos senhores-de-engenho, insatisfeitos como o supermonopólio metropolitano.
e) a instalação de técnicas mais avançadas, visando à elevação da produtividade.

 

03. (Fuvest-SP) Com um ato de coragem, mais de irresponsabilidade, D. Sebastião mais combateu que comandou (…) a derrota já parecia irreversível (…) Ferido na mão, trocou de cavalo três vezes e parece ter sido, junto a uns poucos fidalgos, (…) um dos que seguiram combatendo por mais tempo. Seu valido mais próximo (…) chegou a pedir-lhe que se rende para salvar a si e à nação, ao que D. Sebastião respondeu: “Que pode haver aqui que fazer se não morrermos todos?” (…) Negando-se a recuar perdeu-se em meio aos inimigos.

Em agosto de 1578, a derrota portuguesa na batalha de Alcácer-Quibir frente aos mouros deu início a um dos mais dramáticos períodos da história da Portugal, onde:

a) depois da derrota em Alcácer-Quibir, o reino de Portugal em aliança com a Espanha retomou seu poder e sua grandeza sob o comando de Filipe II de Habsburgo também conhecido como o Desejado.
b) à perda do rei segui-se a perda da independência para a Espanha durante sessenta anos e fez brotar, na sociedade, a crença da volta de um rei salvador pra redimir o reino de suas dores e pecados denominado de sebastianismo.
c) o sebastianismo, como forma de expressão cultural e profética, levou Portugal a reorganizar-se depois da derrota no Marrocos, anexando o reino espanhol na chamada União Ibérica.
d) logo depois da derrota de Portugal e do desaparecimento de D. Sebastião, a Companhia das índias Ocidentais comandada por Maurício de Nassau tomou o Nordeste açucareiro brasileiro.
e) a União Ibérica teve papel fundamental para o expansionismo territorial português na América do Sul com o fim do tratado de Tordesilhas e garantiu o acesso do mesmo aos mercados de ouro e prata do México.

 

04. (Unifei-MG) A inquisição atuou no Brasil, durante o Período Colonial, com as visitações do Santo Ofício. Os indiciados eram levados para Portugal. As feiticeiras agiam livremente antes e muitas tiveram que responder aos visitadores sobre seus encantamentos. O poeta Gregório de Matos, que viveu em Salvador, no século XVII, assim escreveu sobre uma delas:

Dormi com o Diabo à destra
e fazei-lhe o rebolado,
porque o mestre do pecado
também quer a puta mestra,
e se na torpe palestra
tiveres algum desar, não tendes que reparar,
que o Diabo quando emboca
nunca dá a beijar a boca,
e no… o heis de beijar.

A União Ibérica, a partir de 1580, trouxe a ação dos inquisidores para o Brasil. Podem ser consideradas atribuições da Inquisição as atividades abaixo, exceto:

a) Buscar os pecadores que caíam em erros morais, tais como sodomia, bigamia, fornicação e crítica ao celibato clerical.
b) Incentivar as confissões voluntárias de heresias e erros morais, iniciando um verdadeiro processo de delação de vizinhos e familiares.
c) Atrair, com paixão e amor, à verdadeira fé os que se haviam desviado por desconhecer os evangelhos e os mandamentos.
d) Entregar ao poder secular, para serem queimados na fogueira, os condenados no Tribunal do Santo Ofício.

 

05. (Vunesp-SP) A solução dada à questão dinástica portuguesa, após o desaparecimento de D. Sebastião em Alcácer-Quibir (1578) repercutiu na Europa e no ultramar. Considere a fase de união das Monarquias Ibéricas (1580-1640) e relacione as consequências no Brasil.

 

06. (Faap-SP) O Brasil estava sobre o domínio ibérico de 1580 a 1640. Neste período os criadores de gado e os bandeirantes, que buscavam metais e pedras preciosas, atravessaram a linha imaginária do Tratado de Tordesilhas, incorporando ao território brasileiro:

a) Minas Gerais, Amazonas e Pará
b) Ceará, Piauí e Alagoas
c) Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso
d) Maranhão, Pernambuco e Bahia
e) Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina

 

07. (Fuvest-SP) Entre as mudanças ocorridas no Brasil Colônia durante a União Ibérica (1580 – 1640), destacam-se:

a) a introdução do tráfico negreiro, a invasão dos holandeses no Nordeste e o início da produção de tabaco no Recôncavo Baiano.
b) a expansão da economia açucareira no Nordeste, o estreitamento das relações com a Inglaterra e a expulsão dos jesuítas.
c) a incorporação do Extremo-Sul, o início da exploração do ouro em Minas Gerais e a reordenação administrativa do território.
d) a expulsão dos holandeses do Nordeste, a intensificação da escravização indígena e a introdução das companhias de comércio monopolistas.
e) a expansão da ocupação interna pela pecuária, a expulsão dos franceses e o incremento do bandeirismo.

 

08. (Fuvest-SP) A dominação espanhola (1580 – 1640) provocou mudanças no império colonial português; por isto mesmo, D. João IV, que subiu ao trono com a Restauração ocorrida em 1640, teria dito que “o Brasil é a vaca leiteira de Portugal“.

a) Quais mudanças do império derivaram da dominação espanhola?
b) Que relação há entre as mudanças e a ideia de que o Brasil se tornou a “vaca leiteira” de Portugal?

 

09. (Unicamp-SP) Entre 1580 e 1640, Portugal enfrentou uma delicada situação política: de um lado, passou a pertencer à União Ibérica e, de outro, viu os holandeses dominarem Pernambuco, através da Companhia das Índias Ocidentais, a partir de 1630.

a) O que foi a União Ibérica?
b) Dê três motivos para a invasão holandesa no Brasil.

 

10. (Mackenzie-SP) Durante a União Ibérica, Portugal foi envolvido em sérios conflitos com outras nações europeias. Tais fatos trouxeram como consequências para o Brasil Colônia:

a) as invasões holandesas no Nordeste e o declínio da economia açucareira após a expulsão dos invasores.
b) o fortalecimento político e militar de Portugal e colônias, devido ao apoio espanhol.
c) a redução do território colonial e o fracasso da expansão bandeirante para além de Tordesilhas.
d) a total transformação das estruturas administrativas e a extinção das Câmaras Municipais.
e) o crescimento do mercado exportador em virtude da paz internacional e das alianças entre Espanha, Holanda e Inglaterra.

 

11. (UFRJ)(…) Assim, antes de partir da França, Villegagnon prometeu a alguns honrados personagens que o acompanharam a fundar um puro serviço de Deus no lugar em que se estabelecesse. E depois de aliciar os marinheiros e artesãos necessários, partiu em maio de 1555, chegando ao Brasil em novembro, após muitas tormentas e toda a espécie de dificuldades.
Aí aportando, desembarcou e tratou imediatamente de alojar-se em um rochedo na embocadura de um braço de mar ou rio de água salgada a que os indígenas chamavam Guanabara e que (como descreverei oportunamente) fica a 23º abaixo do Equador, quase à altura do Trópico de Capricórnio. Mas o mar daí o expulsou. Constrangido a retirar-se avançou quase um légua em busca de terra e acabou por acomodar-se numa ilha antes deserta, onde, depois de desembarcar sua artilharia e demais bagagens, iniciou a construção de um forte, a fim de garantir-se tanto contra os selvagens como contra os portugueses que viajavam para o Brasil e aí já possuem inúmeras fortalezas.
In: LÉRY, Jean. De viagem à terra do Brasil. Rio de Janeiro, Bibliex, 1961, p. 51
(…) Por esse tempo, agitava-se importante controvérsia entre os dirigentes da Companhia (Cia. Das Índias Ocidentais), a qual se travou principalmente entre as câmaras da Holanda e da Zelândia. Versava sobre se seria proveitoso à Companhia franquear o Brasil ao comércio privado, ou se devia competir a ela tudo o que se referisse ao comércio e às necessidades dos habitantes daquela região. Cada um dos partidos sustentava o seu parecer. Os propugnadores do monopólio escudavam-se com o exemplo da Cia. Ocidental, usando o argumento de que se esperariam maiores lucros, se apenas a Cia. comerciasse, porque, com o tráfico livre, dispersar-se-ia o ganho entre muitos, barateando as mercadorias pela concorrência.
In: BARLÉU, Gaspar. História dos feitos recentemente praticados durante oito anos no Brasil. São Paulo, Ed. Itatiaia, 1974, p. 90

Ao longo dos séculos XVI, XVII e início do XVIII, vária potências européias invadiram a América Portuguesa.
Houve breves invasões e atos de pirataria ao longo do litoral no início do século XVI. Posteriormente outras invasões iriam adquirir características diferenciadas. As formas de invasão e ocupação, assim como estratégias e interesses econômicos seriam diversos.

a) Aponte duas razões para a invasão e o estabelecimento colonial de franceses (a Franca Antártica) no litoral do Rio de Janeiro entre 1555 e 1567.
b) Identifique o principal interesse da Cia. das Índias Ocidentais na invasão de Pernambuco, em 1634.

 

GABARITO do Simulado de História – Domínio Espanhol

01 02 03 04 06 07 10 
DBBCCEA

 

Resposta 05:

– A Holanda invade o Brasil, pois foi proibida de comercializar o açúcar.
– Os flamengos eram antigos parceiros comerciais dos portugueses. Com a União Ibérica, a colônia portuguesa da América passara ao império espanhol, onde, a Espanha, restringiu as transações comerciais entre a Holanda e o Brasil.

 

Resposta 08:

a) Para o reino português a União Ibérica foi prejudicial devido às guerras na Europa envolvendo os Habsburgos, que contribuíram para o declínio político e a dependência econômica de Portugal em relação à Inglaterra, enfraquecendo o seu poderio no continente e sobre suas colônias.

b) A Coroa portuguesa criou o Conselho Ultramarino após a União Ibérica, com a finalidade de impor às colônias um rigoroso fiscalismo e o arrocho econômico, sobretudo no Brasil, intensificando-se a busca do ouro e reduzindo-se o poder das Câmaras Municipais.

 

Resposta 09:

a) Fusão dos reinos de Portugal e Espanha, com o término da Dinastia de Avis após as mortes de D. Sebastião e Cardeal D. Henrique, possibilitando a ascensão de Felipe II ao trono português, graças aos laços de parentesco.

b) Divergência políticas entre Espanha e Holanda, embargo espanhol à continuidade do comércio açucareiro pelos holandeses e interesse holandês em dominar a produção para poder continuar com o comércio.

 

Resposta 11:

a) Disputa pelo comércio colonial (o tráfico do pau-brasil), controle sobre as áreas de produção de gêneros tropicais e refúgio para huguenotes e outros perseguidos religiosos.

b) As invasões holandesas eram relativas ao controle sobre o comércio do açúcar.

Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus
Share On Linkedin
Contact us