Resumão - Revisão de Matérias

Revisando seus conhecimentos


Geografia
 

Geografia do Ceará

 

GEOGRAFIA DO CEARÁ

1 Clima e Temperatura do Ceará

Os aspectos climáticos predominantes no Estado do Ceará são:

  • concentração das chuvas num curto período anual (de 3 a 5 meses), com um média de precipitação de 775mm e um coeficiente de variação de 30%;
  • médias térmicas elevadas, variando de 23º a 27º C;
  • forte insolação, numa média de 2.800 h/ano;
  • umidade relativa do ar com 82% no litoral e inferior a 70% no sertão.

A regularidade do clima dominante limita a potencialidade dos recursos naturais conserváveis (sol, vegetação, hidrografia), imprimindo um caráter de vulnerabilidade às atividades produtivas.
Tratando-se do clima no espaço estadual, constata-se que a presença de fatores como a altitude (que chega até 1.100m) e a proximidade do mar cria as condições climáticas mais favoráveis, com temperatura amena e regime pluviométrico mais regular. Assim, as temperaturas médias observadas são as seguintes:

  • Litoral:  com clima quente e úmido, suas médias térmicas são de 26ºC a 27ºC, com máximas de 30ºC e mínimas de 19ºC;
  • Serras:  com clima frio e úmido, têm médias térmicas em torno de 22ºC, com máximas de 27º e mínimas de 17ºC.
  • Sertão:  de clima semi-árido e médias térmicas não definidas, tendo média das máximas entre 32ºC e 33ºC, e média das mínimas de 23ºC (nas noites);

A temperatura média da água do Atlântico está entre 25ºC e 28ºC, com salinidade entre 36% e 37%. Os ventos são alísios, permanentes, com constantes correntes vindas do sudeste com velocidade entre 5,6 e 8,0 km.

2 Relevo e Vegetação do Ceará

Topografia

Na configuração do relevo do Ceará, a progressão topográfica evolui de 0 (zero) a 1.000m de altitude, em que se podem distinguir nitidamente as planícies litorâneas, as depressões sertanejas de altitudes inferiores a 200m, os pés-de-serra que ficam entre 200 e 400m, e as serras, serrotes e planaltos, que chegam a alcançar uma altitude de 400 a 1.000m acima do nível do mar.

O ponto culminante do Ceará é o Pico do Oeste, com 1.145m de altura, localizado na Serra das Matas, no limite Santa Quitéria/Mosenhor Tabosa. Seguido dele, vem o famoso Pico Alto, situado em Guaramiranga, com 1.114m, grande atração turística devido a bela paisagem unindo serra-sertão que é observada do alto da serra de Guaramiranga.

Geologia

De um modo geral, a geologia do Ceará pode ser dividida em duas grandes unidades distintas: o cristalino (embasamento), composto por rochas antigas e que ocupam cerca de 74% do seu território, e o sedimentar.

Vegetação

A cobertura vegetal do Estado do Ceará, a flora, compõe-se predominantemente das seguintes formações:

  • Caatinga:   do tupi, mata branca, espalha-se por todo o espaço ocupando cerca de 70% de sua área. Suas características são de porte arbustivos, troncos retorcidos, folhas pequenas e caducifólias, xerófila (adaptada à escassez d'água) e raízes profundas
    Acaatinga hipoxerófila, que tem maior porte e densidade, aparece nas faixas de menos rigor climático, tais como a baixada litorânea e o sopé da Ibiapaba.
    A caatinga hiperxerófila é a vegetação das regiões mais áridas, apresentando-se mais baixas e rala, bem como com maior quantidade de espécies espinhosas;
    Tem como algumas de suas espécies: algaroba, mulungu, aroeira, marmeleiro, juazeiro, pau-branco, sabiá e predeiro. As espécies cactáceas são: xique-xique, palma, facheiro e mandacaru. Seu desequilíbrio está nas queimadas e desmatamentos (retirante de lenha).
  • Formações Florestais:   em meio a aridez predominante, destacam-se as manchas verdes das florestas que cobrem as serras e os vales úmidos;
  • Vegetação de dunas, mangues e tabuleiros:   ocupam espaços pouco representativos na área total do Estado. São predominantemente litorâneos.
    - A vegetação de dunas são caracterizadas pelo predominância de coqueiros nas praias e pelas espécies como murici, salsa-de-praia, capim-da-praia, grama-da-areia, etc.
    - Os tabuleiros são planaltos pouco elevados, arenosos e de vegetação rala.
    - A vegetação de mangue é encontrada em áreas sob influência das marés, tendo como características porte arbóreo/arbustivo, pobre em variedade (mangue preto, mangue branco e mangue vermelho), higráfila (adaptada à umidade) , halófita (adaptada a salinidade) e raízes suspensas. Sua importância está na manutenção do clima, evita o alagamento das áreas adjacentes, alimentação e reprodução da fauna marinha, pesca de peixe, caranguejo, camarão, e matérias-primas como madeira (construção de moradias, produção de carvão artesanato) e cipós (artesanato). As espécie animais encontradas são: garças, galinha d'água, martim-pescador, beija-flor, lavandeira, gaivotas, etc. Seus desequilíbrios estão na especulação imobiliária, desmatamentos, queimadas e despejos de esgotos e lixo;
  • Vegetação ciliar ou mata de galeria:   ocorre como ocorrência dispersa em todo o Estado, ocupando os vales úmidos dos rios e riachos, formando densos povoamentos, nos quais a carnaúba, a oiticica, o juazeiro e o mulungu são espécies dominantes.

3. Recursos Hídricos

O Ceará, com sua posição nitidamente tropical, possui cerca de 187 mil hectares de área inundada e 573 km de litoral. Podemos destacar a grande importância dos açudes e reservatórios estaduais como fonte para irrigação e desenvolvimento das atividades de agronegócio do Estado.

4. Rios do Ceará

  • Bacias Hidrográficas do Ceará
  • Comitês de Bacias
  • Rio Acaraú
  • Rio Aracatiaçu
  • Rio Banabuiú
  • Rio Canindé
  • Rio Caxitoré
  • Rio Choró
  • Rio Coreaú
  • Rio Curu
  • Rio Groairas
  • Rio Jaguaribe
  • Rio Jaibaras
  • Rio Pacoti
  • Rio Palhano
  • Rio Pirangí
  • Rio Poti
  • Rio Riacho dos Macacos
  • Rio Salgado
 

 

  Veja Biocombustíveis

 

Confira as novidades e notícias Divulgue nosso portal para um amigo

Veja também o calendário do provas

Veja e aprenda  Como estudar 

 Brasil,
Copyright © Desde 08/2000 Vestibular1. Todos os direitos reservados. All rights reserved.