Dia Nacional do Livro

Revisão de Literatura: Dia Nacional do Livro

 

Literatura: Dia Nacional do Livro

Resumão – Revisão da Matéria de Literatura – Revisando seus conhecimentos
Literatura: Dia Nacional do Livro

 

Dia Nacional do Livro 

O Dia Nacional do Livro é comemorado em 29 de outubro, pois se considera que nessa data deu-se a fundação da Biblioteca Nacional (29/10/1810), por D. João VI. Esse acontecimento permitiu a popularização do livro, tornando mais fácil o acesso à leitura.

O livro aparece pela primeira vez na China e na Coréia, dois mil anos a.C. Escrevia-se em folhas de palmeira, tábuas de madeira polida, córtice de árvore, placas de argila.
Só no Egito é que foi empregado o papiro (erva aquática que, trabalhada, transformava-se numa espécie de papel primitivo; a papirologia é a ciência auxiliar da história que trata do papiro, enquanto material de escrita, sob todos os aspectos), primeiramente em forma de rolo e, depois, quadrado.
Na Ásia Menor, na Grécia e, mais tarde, no mundo romano, empregou-se o pergaminho (pele de carneiro ou bezerro), alvejado e polido.

O papel, como nós o conhecemos, foi inventado na China por Ts’ai Lun, em 105 d.C., e introduzido na Europa pelos árabes somente no século XII.

O que se escrevia por essas épocas? Nomes de descendentes de ancestrais comuns, famílias, frases narrativas muito curtas… A escrita era traçada à mão, por meio de hastes de junco ou bico de plumas.

Parece não ter havido, por esta época, intenção instrutiva. Uma leitura interessante para se conhecer a época registrada e os procedimentos primitivos para a narrativa é Baudolino, de Umberto Eco (ficção).

No Ocidente, os manuscritos eram ordinariamente executados nos mosteiros, e a partir do séc. XIII nos grandes centros universitários. Existiam também as oficinas de copistas e artistas de iluminuras, que trabalhavam para clientes particulares.

A impressão do livro no Brasil só começou na época colonial, com a fundação da Imprensa Régia, em 13 de maio de 1808, pelo príncipe regente D. João, já com a corte no Rio de Janeiro.
A partir daí, outras tipografias surgiram, favorecendo o clima intelectual e político para a independência.

Quanto à importância do livro na formação do cidadão, muito já se falou. Ratifique-se que a leitura sempre foi um instrumento básico de informação, um recurso de expressão e, portanto, um dos mais importantes canais para viabilizar a participação na sociedade.
Com efeito, a leitura tornada hábito e abrangendo âmbitos da ficção, da informação, da tecnologia e entretenimento muitas vezes sucede ser fator de inclusão social.

Apesar de a linguagem virtual estar fortemente presente em nosso cotidiano, não há como substituir o livro, o prazer do contato e da pesquisa, o exercício da leitura sobre tipos perenes, a própria formação intelectual, moral, espiritual e o povoamento fantasioso de nossas mentes pela ficção.

Revisão de Literatura: Dia Nacional do Livro
Colaboração: Everton P. – Escritor e professor

Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus
Share On Linkedin
Contact us

Vestibular1

Vestibular1 sempre o Número 1 para Enem, Vestibulares, Concursos, Processos Seletivos. Seja qual for a prova ou exame que vá enfrentar, conte com nosso apoio na revisão dos estudos. Revise matérias e treine com nossos simulados, testes e problemas de matérias específicas. Aquelas provas e exames que vai enfrentar serão mais tranquilas, acesse e confira!