Encarnação de José de Alencar

Encarnação de José de Alencar

 

Resumo Encarnação de José de Alencar

Publicada postumamente, em 1893, é, juntamente com A pata da gazela, um romance dominado pelo fetichismo e pelo grotesco. Aqui, entretanto, não há ironia nem farsa. Trata-se de um romance de clima, em que o tema fundamental da superação das dificuldades pelo verdadeiro amor, que anima toda a ficção citadina de Alencar, se banha numa atmosfera fantástica e misteriosa.

Encarnação de José de Alencar – Romance póstumo da fase urbana de José de Alencar.

Encarnação de José de Alencar – Cenário: duas residências vizinhas, padrão elevado, localizadas em chácaras de São Clemente – RJ. Uma ocupada por 3 pessoas (pai, mãe e filha) e a outra por 2 duas pessoas (patrão, viúvo há 5 anos, e o criado).

Encarnação de José de Alencar – Personagens (casa da direita):
Amália – loura, bonita, 18 anos, querida dos pais, toca piano, canta, gosta de festas. Cortejada pelos melhores moços que não leva a sério. “Amália não nutria prejuízos contra o casamento, que alias aceitava como uma solução natural para o outono da mulher.
Ela bem sabia que depois de haver gozado da mocidade, no fim de sua esplêndida primavera , teria de pagar o tributo à sociedade, como as outras escolher um marido, fazer-se dona de casa, e rever nos filhos a sua beleza desvanecida.”
Sr. Veiga – pai de Amélia, marido e pai extremoso, cuidadoso na seleção dos pretendentes da filha. Sente quando a filha recusa um bom partido.
D. Felícia – esposa do Sr. Veiga, mãe de Amélia, casamento feliz.
Personagens (casa da esquerda):
Carlos Hermano de Aguiar – 30 anos, muitos bens, pessoa reservada, mantêm portas da frente sempre fechadas, vai á cidade poucas vezes, a excentricidade atrai a bisbilhotice e maledicência . Cultua a memória da esposa com quem foi muito feliz.

Encarnação de José de Alencar: “Do que poucos sabiam, e só alguns amigos se lembravam, era da primeira mocidade de Hermano, quando ele passava por um dos mais brilhantes cavalheiros dos salões fluminenses. Sua graça natural, o primor de suas maneiras, e as seduções do seu espírito, o distinguiam entre todos como um tipo de elegância.”
Julieta – esposa falecida de Hermano, filha de coronel reformado, morena alva, cabelos negros, muito atraente, frequentava pouco a sociedade. Um aborto a levou. Enquanto viveu, foi um mar de felicidade. Apaixonada pelo marido com quem fez pacto de amor eterno.
“O casamento é uma fatalidade. Meu marido há de pertencer-me de corpo e alma. Para sempre e eternamente.”
Abreu – pai de criação de Julieta, recebeu-a em seus braços ao nascer e contava só deixá-la quando morresse. Homem de confiança de Hermano, após a morte de Julieta, ajuda o patrão a manter viva a sua memória.
Dr. Henrique Teixeira – médico oftalmologista recém-chegado da Europa, amigo de infância de Hermano, leva-o para Paris como forma de ajudá-lo a esquecer.

Encarnação de José de Alencar – Resumo:
Hermano, muito bem situado socialmente, casa-se com Julieta, de projeção social menor, filha de coronel aposentado, muito atraente, e vão viver na chácara de São Clemente uma vida plena de felicidade e que só terminará com a morte da esposa durante um aborto.
Abreu, o criado, sempre muito bem vestido com trajes escuros, atende bem as poucas visitas que lá comparecem para tratar de negócios. Pai de criação de Julieta, após sua morte, torna-se homem de confiança e ajuda o patrão a manter viva a memória da esposa.
O Dr. Henrique Teixeira, recém-chegado da Europa e amigo de infância de Hermano, leva-o para Paris, tentando ajudá-lo, mas sem sucesso. Ele retorna para sua chácara.
Cumprindo algum pacto de amor eterno, Hermano encomenda estátuas da esposa, que chegam a sua casa embalada em grandes caixas fechadas que motivam muitos mexericos na região.

Encarnação de José de Alencar: Amália, desde os nove anos bisbilhotando a vida do casal, agora com 18 anos vê chegarem àquelas caixas e depois vê silhuetas de mulher na casa. Supõe uma traição de Hermano à memória da esposa e se decepciona.
O Sr. Veiga busca uma aproximação com o jovem médico para saber mais da vida do vizinho, um bom partido, e do seu equilíbrio emocional.
Amália aproveita, também, para saber mais do vizinho e o pai supõe um namoro da filha com o médico.
O tempo passa, Amália começa a sentir atração por Hermano e procura chamar sua atenção usando todos os seus dotes e, principalmente, a sua bela voz que era, também, um dom de Julieta muito admirado pelo marido.
Hermano é tocado e se aproxima de Amália usando o, agora amigo comum, Dr. Teixeira.
Os dois se conhecem em uma festa e se entendem. A casa de Hermano é reformada e decorada para receber a noiva.
Os aposentos da ex-esposa, porém, são conservados intactos e sempre fechados, por determinação de Hermano.
O casamento acontece e é marcado pelos mal-entendidos e dúvidas levantadas, há tempos, por Amélia, o que impede a sua realização de fato

Encarnação de José de Alencar: o casamento de fato só acontecerá quando Amélia, desobedecendo à ordem de Hermano, pega a chave dos aposentos de Julieta e, então, tudo se esclarece. A história termina com o nascimento de uma menina muito bonita e que completa a felicidade do casal.
A menina apresenta traços de Amália e, também, traços da ex-esposa, Julieta, que não seriam geneticamente explicáveis.
Talvez, um lado místico de José de Alencar sugerindo alguma manifestação do sobrenatural. Alguma forma de espiritualismo.

Aproveite e leia a biografia de José de alencar

Leia mais sobre a escola literária Romantismo

Encarnação de José de Alencar

Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus
Share On Linkedin
Contact us

Vestibular1

O melhor site para o Enem e de Vestibular é o Vestibular1. Revisão de matérias de qualidade e dicas de estudos especiais para você aproveitar o melhor da vida estudantil. Todo apoio que você precisa em um só lugar!