Notícias no Vestibular1

Fique por dentro !


Conheça a Lei de Diretrizes e Bases (LDB) 

Confira !

Em dezembro de 1996 foi aprovada a Lei de Diretrizes e Bases - LDB -, que traça as linhas gerais para a educação no Brasil. Ela trata da educação superior e da educação básica. No tocante ao ingresso no curso superior, a redação da nova lei foi bastante geral. Diz, basicamente, que a entrada se fará mediante um "processo seletivo".
  .

ANUNCIE AQUI!

"O vestibular e a LDB"

 
 
Como foi bastante geral a redação da lei vigente, deixou espaço para as instituições de ensino sérias conservarem tudo o que têm feito de bom e também para poderem continuar a evoluir. Grandes universidades, das quais são exemplos sempre notáveis a USP, Unicamp e Unesp - só para citarmos algumas - poderão seguir praticando seus vestibulares, cujo aperfeiçoamento vêm promovendo continuamente há várias décadas.

Um dos princípios mais fundamentais dos grandes vestibulares tem sido o cuidado extremo em não provocar deformações no 2º grau, o que poderia ocorrer se passassem a exigir conhecimentos de exclusivo interesse no ensino superior, mas longe da realidade do ensino médio. Felizmente há o entendimento de que o exame vestibular deve avaliar a saída do 2º grau e deve se apoiar apenas nos conteúdos básicos do 2º grau. E os grandes exames pedem a Matemática, a Física, a Geografia etc., que o mundo todo considera essenciais na formação pré-universitária, para a vida e para o complexo mundo tecnológico em que vivemos. 

Não é, portanto, apenas coincidência que conteúdos iguais sejam encontrados em exames vestibulares no Japão, nos exames do SAT dos Estados Unidos e nas provas para entrada nas faculdades no Brasil. Não é simples coincidência que mesmas questões possam ser usadas de um país para outro: o mundo é um só, a natureza tem as mesmas leis em todos os continentes e a formação básica esperada é muito semelhante em cada país desenvolvido (e o somos no que diz respeito a esses tópicos).

A LDB dá a liberdade para o vestibular continuar como porta de entrada a cursos superiores e ainda consagra aquilo que a prática e a letra dos vestibulares tem postulado: o respeito pelo ensino médio. No seu artigo 51, a lei estabelece que as instituições de ensino superior, "ao deliberar sobre critérios e normas de seleção de estudantes, levarão em conta os efeitos desses critérios sobre a orientação do ensino médio". Isto é, no único ponto em que explicita um cuidado específico com a seleção, ela coloca no plano jurídico o que, a cada ano, USP, Unicamp e Unesp têm assumido como indispensável em seus vestibulares.

É claro que, como lei que concede liberdade, a LDB cria alguns riscos. Escolas superiores que desejem fazer novas experiências poderão eventualmente produzir formas que resultem menos confiáveis do que o vestibular. Realmente é difícil competir com um sistema que existe há muito tempo e conta com o apoio dos candidatos que certamente o respeitam. Os vestibulandos acatam os resultados do sistema atual, mesmo quando eles não os favorecem com as disputadas vagas, porque existe algo essencial que o vestibular soube cultivar: a confiança de todos os participantes. 

Acredita-se que as escolas que buscarem novas experiências acabarão encontrando seus próprios limites, pois qualquer erro delas - ao ficar sem o vestibular tradicional - poderá também deixá-las, paradoxalmente, com muitas vagas não preenchidas.

 
FAÇA NOSSO TESTE DE ANSIEDADE

Aprenda a enfrentar a ansiedade
 

 

  Você está preparado para passar? - Clique aqui! 

  Universidades públicas e a reserva de vagas - Clique aqui! 

       Voltar Menu Novidades

Visite a página de   Opção de Carreira Navegue também pelas carreiras
Veja também links de carreiras Veja as tendências de carreiras 

 Brasil,
Copyright © Desde 08/2000 Vestibular1. Todos os direitos reservados. All rights reserved.