.

 

 
Dúvida de Carreiras e Profissões

 

Gostaria de saber mais sobre a carreira, as perspectivas e quais faculdades possuem o curso de Terapia Ocupacional onde eu possa estudar e me formar nessa ? E o que faz o terapeuta ocupacional?

 
 
Voltar Menu Dúvidas Sanadas

 Resposta de sua dúvida:

Onde Estudar

Existem cerca de 40 universidades brasileiras oferecendo o curso de terapia ocupacional. Entre elas destacam-se:

• Universidades federais (UF):
GO: Goiânia - UFG
MG: Belo Horizonte - UFMG
PE: Recife - UFPE
SP: São Paulo - UFSCAR

• Universidades estaduais (UE):
AL: Maceió - Escola de Ciências Médicas de Alagoas
PA: Belém - UEPA
PR: Curitiba - Faculdades de Artes do Paraná
SP: São Paulo - Universidade de São Paulo (USP)

• Pontifícias universidades (PUC) e universidades católicas (UC):
BA: Salvador - UCSAL
SP: São Paulo - PUCCAMP
MS: Campo Grande - UC Dom Bosco

 

Mais Informação Estado de São Paulo:

Universidade de São Paulo

 

Ribeirão Preto

 

Noturno

Universidade de São Paulo

 

São Paulo

 

Integral

Mais informação sobre a carreira:

Carreira:Terapia Ocupacional

Resumo:A terapia ocupacional é um processo de tratamento em que o profissional se utiliza de atividades como o canto e a dança, por exemplo, como recurso técnico. Perfil Profissional Esse profissional trata pessoas com dificuldades de adaptação à vida em sociedade devido a problemas físicos, mentais ou psicológicos. Ajuda na adaptação ou readaptação dos pacientes, ensinando-os a executar tarefas e desenvolver uma vida integrada à sociedade. O terapeuta elabora, acompanha e avalia tratamentos, introduzindo atividades de recreação, criativas, sociais no cotidiano do paciente. Mercado de Trabalho Hospitais, centros de recuperação, clínicas psiquiátricas e geriátricas, centros de saúde, escolas, presídios, creches, clubes e academias, consultórios, oficinas terapêuticas, além do magistério. Curso Duração de quatro anos. Especializações Escolar - assistência a crianças com problemas: psicomotores, de aprendizagem e alterações intelectuais. Saúde pública - trabalho desenvolvido em órgãos públicos no atendimento de portadores de deficiências, ou grupos considerados marginalizados. Organizacional - análise de funcionários de empresas públicas e privadas. Administração - planejamento, supervisão e direção do trabalho de terapia ocupacional. Clínica - tratamento de pacientes com problemas neurológicos, físicos, mentais ou psicológicos.

Terapeutas Ocupacionais

Na saúde : Pintar, brincar, cantar ou tocar instrumentos são algumas atividades que podem ajudar pessoas de qualquer idade a se curarem de problemas físicos, psicológicos ou sociais, que dificultam sua adaptação à vida em sociedade. Os profissionais responsáveis por conduzir tais atividades são os terapeutas ocupacionais

Definição: Terapeutas ocupacionais são profissionais da área da saúde que tratam, através de programas de atividades físicas ou artísticas, de pessoas que apresentam disfunções relacionadas a alimentação, trabalho, higiene, forma de se vestir, que interferem na realização das atividades do dia-a-dia. Os pacientes são portadores de deficiências físicas e/ou mentais, crianças com dificuldades de aprendizado, vítimas de acidentes, portadores de cardiopatias, tetraplégicos, idosos com problemas físicos e mentais decorrentes da idade, pessoas que tiveram membros amputados, alcoólatras, drogados, aidéticos, deficientes visuais e auditivos. Os terapeutas — arteterapeutas, musicoterapeutas etc. — elaboram programas de atividades físicas que estimulem a criatividade, o ajustamento vocacional, emocional e a reabilitação física, com o objetivo de reintegrar seus pacientes à sociedade.

Atividades: As atividades dos terapeutas ocupacionais estendem-se por diversos campos da área de saúde, incluindo:
• avaliar pacientes para elaboração do diagnóstico e das atividades a serem desenvolvidas; elaboração do diagnóstico;
• elaborar programas baseados em técnicas terapêuticas e recreativas, que desenvolvam a atividade mental como pintar, brincar, cantar, tocar instrumentos, interpretar textos e praticar expressão corporal;
• orientar atividades praticadas e estimular pacientes durante os programas;
• reavaliar pacientes sistematicamente a fim de reajustar ou alterar as condutas terapêuticas de acordo com a resposta do paciente a determinada terapia.

Atuais condições de Trabalho: Terapeutas ocupacionais trabalham em hospitais, centros de serviços comunitários, centros de saúde, escolas e creches, clínicas de reabilitação psiquiátricas e geriátricas, penitenciárias, empresas particulares ou atendem o paciente em sua própria casa. Podem realizar trabalho em parceria com diversos profissionais da área da saúde, como pediatras, geriatras, fisioterapeutas, psicólogos e psiquiatras. A jornada de trabalho determinada por lei é de 6 horas diárias, mas normalmente o profissional trabalha por mais tempo. O diploma de curso universitário, com estágio obrigatório, é necessário para o exercício da profissão. O estudante terá cursos da área de medicina, como anatomia, biologia, ortopedia e cursos das atividades que desenvolverá com seus pacientes como pintura, modelagem, teatro, música, tecelagem.

Estágios: O estágio costuma ser a melhor maneira de o profissional começar a ter contato com o mercado de trabalho. Clínicas e outras instituições costumam anunciar em jornais. Atualmente os concursos públicos têm contratado boa parte dos terapeutas ocupacionais em todo o país.

Mercado de Trabalho: O mercado de trabalho é restrito, mas está em ascensão. O estado de São Paulo concentra o maior número de terapeutas ocupacionais em todo o país, com cerca de 2 mil profissionais registrados no Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO), seguido do Rio de Janeiro com 700 e Minas Gerais, com 500. O crescimento da profissão estende-se por vários setores, inclusive o setor público, com o aumento do número de vagas oferecidas através dos concursos públicos. As oportunidades também surgem dentro das empresas particulares que pretendem reintegrar o profissional ao trabalho e orientá-lo quanto à prevenção de problemas e, nas clínicas e hospitais, fazendo a reabilitação física de pacientes em fase pós-operatória e a reintegração de ex-drogados, ex-alcoólatras, aidéticos e ex-presidiários à sociedade.

Remuneração: O piso salarial está fixado em R$370. A média para os profissionais em início de carreira está em torno de R$1.000 por mês nos grandes centros. Para os mais qualificados, os salários podem atingir R$5.000 por mês.

Outras Fontes de Informação:
• Associação dos Profissionais e Estudantes de Musicoterapia do Estado de São Paulo
• Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO) - SP
• Conselhos Regionais de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (CREFITO) - RJ, SP

Veja mais carreiras relacionadas:

Aproveite e faça:
revisão das matérias para o vestibular!!
Teste Vocacional

Voltar Menu Dúvidas Sanadas